Carta aos não Empatas

medida, empatia
Empatia na medida certa! Como assim?
7 de dezembro de 2017
Prejudicou, empatia
Empatia por quem já me prejudicou. Será que consigo?
12 de dezembro de 2017
Mostrar todos

Carta aos não Empatas

Empatia, empatas

Aos não empatas… Sem vocês, nós não saberíamos de fato o que é ser amor!

De formas pejorativas ouvimos… ”Como você é sensível”… ”Como você é mimada (o)”… “Como você é melindrosa (o)”… ”Como você chora á toa”… ”Nossa, como você sabe disso, se eu não te falei nada?”… ”Você é esquisita (o)”… E a lista segue e com ela, a nossa vontade de ser “normal” igual a vocês. Mas não conseguimos, nos perdoem!

Ouvimos essas frases desde criança. Conflitos internos foram criados e nos perguntávamos, “por que eu sou assim”?”“ Por que eu enxergo as situações, ambientes de forma diferente?”“ Por que choro por qualquer coisa?”.”Por que”?… “Por quê?”… “Por quê?”…

Ouvimos somente os ecos dos porquês dentro de nossas cabeças, pois essas perguntas geralmente não são externadas para o mundo. Ficam guardadas aqui dentro por medo. Defendemos-nos no silêncio.

Os rótulos nos doem e dessa forma nos obrigamos a sorrir o sorriso dos “normais”, mas dói aqui no peito. Em nós, temos a convicção, “não sou assim”.

Se soubessem o esforço que fazemos para parecer que está tudo bem, está tudo dentro do “normal” e o quanto isso nos desgasta, precisamos ser muito fortes. Mas essa indiferença não habita em nós!

Então, amigos não empatas, chegou o momento
de lhes contar algumas coisas sobre nós.

Sim, somos tudo isso que suas frases nos chamam, mas não de forma ruim. Somos criaturas mágicas, que por um cuidado a vocês, da nossa mãe natureza, ou seja, lá o nome que usem, fomos colocados junto a vocês.

Somos nós que fazemos as músicas… Somos nós que dançamos as músicas.

Somos nós que pintamos os quadros… Somos nós que enxergamos a luz dada a vocês em fotografias.

Somos nós que compomos o seus amores, dissabores, horrores…

Somos nós que organizamos palavras em papéis em branco, de forma que se sintam narrados ou que lhes façam viajar, sonhar, chorar, sorrir…

Somos nós que diante da sua timidez, subimos aos palcos para dar vida, as suas vidas!

Somos nós que desenhamos os traços dos seus passos!

Sim… Somos fortes!

Sim… Somos guerreiros!

Sim… Somos a soma de tudo isso!

Entendam, somos sensíveis a tudo que nos cerca. Só assim podemos ser esses tantos citados.

Entendam tudo como sendo tudo mesmo! O modo como falam, o modo como se expressam, agem, seus olhares, os seus sons. Ambientes diferentes nos afetam.  O clima que, nos muda. Uma mensagem diferente no telefone (sim, nós sentimos de longe o como vocês estão). Nossa fortaleza foi construída assim, desse jeito, desde que nascemos.

Sentimos ao ver pessoas passando adversidades nas ruas, mesmo sabendo que não nos compete, mas somos capazes de sentir a dor alheia como nossa.

Sabemos a resposta das perguntas, antes que nos digam (apenas esperamos a sua honestidade, que nunca vem), e acreditem queremos a verdade, pois a mentira nos corrói, não a deixamos pra lá, porque somos sensitivos e não arrogantes.

Somos viscerais!  Amamos muito e ferozmente, nos doamos de corpo e alma, e queremos receber nessa proporção… Não nos tolham ou tentem nos mudar, pois assim, desligamos e viramos apáticos e todo o fogo, encanto que lhes atraiu até nós, se vão.

Não! Nós não somos iguais a vocês,
e essa é a beleza…

Empatas precisam de movimento em sua vida, sempre! Seja pra alegria ou para tristeza, mas nunca para as dúvidas, elas nos matam. Não nos peçam pra esperar, não nos peçam para sermos fortes, já somos do nosso jeito. Não nos peçam para sermos iguais á vocês, porque não somos. Não! Nós não somos iguais a vocês, e essa é a beleza, agradeçam por isso. Vocês tem a nós que vamos lhes ajudar que vamos lhes ouvir, que vamos sentir suas dores como se fossem nossa, vamos lhes ajudar a encontrar uma solução para suas questões por sermos bons ouvintes. Suas histórias nos interessam verdadeiramente. E, mesmo cientes que depois as costas nos darão, saberemos como agir, nossa missão na vida é essa. E agora amigos, cientes da nossa condição, ao nos dar as costas, tentem ser gentis pelo menos, vamos entender a verdade sempre, a mentira nunca!

Amamos animais e plantas de uma forma que vocês nunca saberão. E nunca compitam com eles… Nunca! Eles sempre serão nosso amor incondicional. Animais e empatas tem uma ligação inexplicável. Bater de frente com isso só vai nos afastar de vocês.

Amamos o sol, a chuva, o cheiro da terra molhada, o canto dos pássaros, um vento que bate diferente, o balançar das árvores, o lusco-fusco nos aconchega, os caminhos para nós sempre serão vistos como paisagens. Por isso que ao nos depararmos com as paisagens do horror, sofremos, pois nos sentimos integrados a tudo igual ao um organismo e acreditem vocês também são…

Amamos tanto…

Amamos tanto, que amor para nós é tão vital como respirar, tomar água ou comer!

E na mesma proporção que amamos, sofremos. É na mesma proporção! Sentimos dores físicas, enjoos, apertos estomacais que nenhum digestivo no mundo é capaz de amenizar, a não ser, receber amor.

E assim sendo, amaremos que, ao termino desta pequena carta que não abrange o todo que somos, possam mesmo assim, nos amar como nós lhes amamos. E se não puderem, tudo bem, só pedimos que se afastem com delicadeza de nossas vidas, pois a ausência será verdadeiramente sentida e seus rostos sempre serão sempre recordados com carinho, não deixem que seja amargo.

Com amor… Dos empatas!


Gostou do conteúdo? Então leia também: A (desafiadora) arte da empatia


CAMPANHA PRATIQUE EMPATIA

Entre os 6 a 22 de dezembro, nossos autores parceiros estarão publicando diariamente conteúdos sobre empatia, cada um dentro de sua área de saber, compartilhando aprendizados, histórias e experiências que possam inspirar e despertar a empatia. Acompanhe!!!

empatia


MAPA DA EMPATIA

Nós do nCiclos queremos inspirar o movimento transformador em sua vida. Para isso preparamos um MAPA DA EMPATIA para você seguir o passo a passo e colocar a empatia em prática, ampliando os fios da conexão humana.

O Mapa da Empatia pode ser baixado para ter com você e consultar sempre que desejar.

Rubia Zanettini

Nascida em Capão Bonito, interior paulista. Uma “pé vermeio” com muito orgulho. Não sou jornalista e não sou escritora. Prefiro me definir como escrevedora. Escrever é um atrevimento e por amor tão somente. Formada professora nos bancos da escola. Micro empresária na área de Informática. Apreciadora de artes.

Meus textos basicamente são conversas com os leitores. Acredito que todos têm a contribuir com suas vivências. Cada ser carrega isso dentro de si, apenas esperando o despertar correto, que possam vir através das letras em forma de diálogos.

Nada é estático ou absoluto no Universo. Meus textos buscam esse foco. Sinto por vezes, que o nosso planeta, no nível de consciência humana, está à parte dele, e isso tem nos deixado perdidos quanto a nossa verdadeira missão ao ter vida, que é simplesmente viver, evoluir, sem transgredir nossas raízes ancestrais e culturais. Se conhecer, aprimorar e crescer.”

Saiba mais sobre Rúbia

 

 

Rubia Zanettini
Rubia Zanettini
Nascida em Capão Bonito, interior paulista. Uma “pé vermeio" com muito orgulho. Não sou jornalista e não sou escritora. Prefiro me definir como escrevedora. Escrever é um atrevimento e por amor tão somente. Formada professora nos bancos da escola. Micro empresária na área de Informática. Apreciadora de artes. "Meus textos basicamente são conversas com os leitores. Acredito que todos têm a contribuir com suas vivências. Cada ser carrega isso dentro de si, apenas esperando o despertar correto, que possam vir através das letras em forma de diálogos. Nada é estático ou absoluto no Universo. Meus textos buscam esse foco. Sinto por vezes, que o nosso planeta, no nível de consciência humana, está à parte dele, e isso tem nos deixado perdidos quanto a nossa verdadeira missão ao ter vida, que é simplesmente viver, evoluir, sem transgredir nossas raízes ancestrais e culturais. Se conhecer, aprimorar e crescer." Saiba mais sobre Rúbia    
0