Entenda Constelação Familiar na prática

Educação, filhos, atenção
Entre homens e ratos: vale a pena lamber os seus filhotes
12 de março de 2018
Nós mesmos, versões
Quantas versões de nós mesmos é possível encontrar?
14 de março de 2018
Mostrar todos

Entenda Constelação Familiar na prática

Família, constelação familiar

A constelação familiar é um método de ajuda e expansão de consciência criado pelo alemão Bert Hellinger. Através de suas vivências terapêuticas e de trabalhos com dinâmicas de grupos Bert Hellinger percebeu que o indivíduo não é um ser isolado. Compreendeu que a família é um sistema e que cada pessoa está diretamente ligada aos acontecimentos da vida de seus pais, irmãos, tios e avós. 

As leis sistêmicas da Constelação Familiar

Bert Hellinger também compreendeu que o sistema familiar é regido por três leis sistêmicas.

O Pertencimento – significa que todos tem o direito de pertencer, incluindo os mortos, os criminosos, difamados e abortados.

A Ordem – também conhecida como hierarquia, significa que todos os que vieram antes, ou seja, os mais velhos, tem precedência ou autoridade sobre os que vieram depois (os mais novos). Assim não cabe aos mais novos interferir nas decisões ou comportamentos dos mais velhos.

O Equilíbrio – refere-se à proporcionalidade entre o dar e receber. Todas as vezes que uma pessoa recebe algo ela sente-se compelida a retribuir com um pouco mais. O Bert Hellinger ressalta também que de nossos pais apenas tomamos (recebemos) e retribuímos repassando o que recebemos aos nossos filhos e ao nosso trabalho. 

Quando uma ou mais dessas leis sistêmicas são desrespeitadas o fluxo do amor é interrompido dando origem a vários problemas como: dificuldades financeiras, doenças, separação conjugal, vícios, rivalidades e disputas desnecessárias.

A constelação familiar traz à consciência o restabelecimento do fluxo do amor.

Atualmente essas três leis são consideradas como leis naturais que regem as relações humanas, podendo ser aplicada não só ao sistema familiar, e sim a todos os relacionamentos: conjugais, profissionais, pessoais, jurídico e financeiro.

Como acontece

Constelação na abordagem de Bert Hellinger significa colocação e o método consiste em uma dinâmica de grupo onde tem um facilitador, também conhecido como constelador. A pessoa que busca uma solução, coloca o seu sistema, ou seja, escolhe dentre as pessoas do grupo representante para si mesmo e para os membros de sua família. As pessoas escolhidas acessam o campo de informação de quem está representando e as razões do que levam as dificuldades são reveladas, nas palavras de Bert Hellinger “o oculto se revela”. O facilitador faz pequenas intervenções para favorecer o caminho que conduz a solução.

A constelação familiar também pode ser realizada de modo individual, onde são usados objetos (bonecos) para representar as pessoas envolvidas no sistema representado.

A constelação familiar para além de um método revela uma sabedoria natural que pode nos conduzir a um estado de plenitude e realização, nessa perspectiva podemos nos beneficiar dessa sabedoria sem a intervenção de um constelador.

A aplicabilidade da lei do equilíbrio à vida financeira

A lei do equilíbrio se aplica à vida financeira porque refere-se a uma relação de troca, pois o dinheiro é o instrumento que favorece a troca. Segundo Bert Hellinger, a dificuldade financeira de algumas pessoas pode estar relacionada ao seu relacionamento com o pai, pois dentro do sistema o provimento, a capacidade para sustentar a família cabe ao pai.

Cadastre abaixo o seu e-mail e receba os destaques do nCiclos

De maneira simples e prática trago uma compreensão da aplicabilidade da lei do equilíbrio ao aspecto financeiro pessoal, adotando a sabedoria da constelação familiar como instrumento de expansão de consciência.

Primeiro faz-se necessário lembrar que a lei do equilíbrio se refere a nossa capacidade para dar e receber. É importante ressaltar que existe uma sinergia entre essas polaridades; por isso, todas as vezes que uma pessoa recebe algo ela sente-se compelida a retribuir um pouco mais.

Clareza de consciência

Agora pense no seu salário ou valores recebidos pela sua prestação de serviços. OBSERVE!:

Qual é a percepção que tem desses valores?

Caso perceba os valores muito alto, você está em desequilíbrio, pois recebe mais do que doa.

Se você percebeu satisfação e teve uma sensação que é um bom dinheiro; você está em equilíbrio, disposto a receber e retribuir.

E se você percebe que reclama ou considera insuficiente os valores recebidos; há uma recusa em receber, assim você não retribui e aos poucos vai se empobrecendo.

Na proporção que recebo eu dou. Desse modo se sustenta o equilíbrio.

Para abrir-se a receptividade é preciso ter a intenção de receber e a disposição para retribuir, ou seja, colocar suas habilidades no que faz.

Dicas

Experimente! Toda vez que pensar no seu dinheiro dizer a você mesmo: – é um bom dinheiro! Então, observe as suas sensações e os acontecimentos que vão se manifestar.

Talvez você perceba que esse exercício de expansão de consciência, não é suficiente diante da intensidade ou complexidade de sua situação. Nesse caso procure por um serviço de Constelação Familiar e abra-se ao novo. 

EQUILIBRE-SE!.


Caso queira mais informações sobre Constelação Familiar clique aqui para acessar o site do Projeto Mosaico Humano.


Aproveite para ler: Marte: a energia de ação que se manifesta em cada um de nós


comentários

Cadastre abaixo o seu e-mail e receba os destaques do nCiclos

Elane Pereira

É interventora sistêmica e co-fundadora do Mosaico Humano. Seus conteúdos irão possibilitar a prática da abordagem sistêmica, favorecendo o reconhecimento de padrões limitantes que irão conduzir a autotransformação através de pequenas mudanças comportamentais, trazendo mais consciência do potencial que cada um traz dentro de si. Elane tem um jeito inquieto de ser; é apaixonada por gente e suas potencialidades; está sempre em busca de conhecimento que favorece o iluminar do indivíduo e suas dores. Já escreveu livro, foi policial civil, graduou em Direito e hoje faz parte da empresa Mosaico Humano.

“Eu tenho a intenção de contribuir para que mais pessoas aprendam a partir de suas experiências diárias e expandam a consciência através da autotransformação.”

Contato pelo site www.projetomosaicohumano.com.br

 

Elane Pereira
Elane Pereira
É interventora sistêmica e co-fundadora do Mosaico Humano. Seus conteúdos irão possibilitar a prática da abordagem sistêmica, favorecendo o reconhecimento de padrões limitantes que irão conduzir a autotransformação através de pequenas mudanças comportamentais, trazendo mais consciência do potencial que cada um traz dentro de si. Elane tem um jeito inquieto de ser; é apaixonada por gente e suas potencialidades; está sempre em busca de conhecimento que favorece o iluminar do indivíduo e suas dores. Já escreveu livro, foi policial civil, graduou em Direito e hoje faz parte da empresa Mosaico Humano. "Eu tenho a intenção de contribuir para que mais pessoas aprendam a partir de suas experiências diárias e expandam a consciência através da autotransformação." Contato pelo site www.projetomosaicohumano.com.br  
0