A motivação que movimenta

A carreira e o futuro: uma missão de vida
13 de maio de 2017
O encontro com o EU no encontro com o outro
13 de maio de 2017
Mostrar todos

A motivação que movimenta

Qual é a sua motivação? O que faz seu coração bater mais forte e sua respiração acelerar? Faz o desejo de parar o tempo aumentar? O que move seu corpo, sua mente, sua alma?

Essas são algumas das perguntas que devemos nos fazer quando procuramos forças para corrermos atrás de nossos sonhos. É por meio da nossa motivação que conseguimos escalar as montanhas de dificuldades da vida, ultrapassar as maiores barreiras e atingir as metas que desejamos. Mas primeiro é preciso se perguntar: qual é a minha motivação?

Por definição, motivação é um impulso que faz com que a gente consiga atingir os nossos objetivos. A motivação envolve fenômenos emocionais, biológicos e sociais, e é o processo responsável por iniciar, direcionar e manter comportamentos relacionados com o cumprimento de objetivos.  Motivação é o que faz com que cada um dê o melhor de si, faça o possível para conquistar o que almeja.

Sabemos que estamos desmotivados quando não conseguimos ter ânimo para manter uma dieta, para praticar atividade física, sair e aliviar o nosso estresse! Seria ótimo se pudéssemos contar com animadoras de torcidas (aquelas de filmes americanos) para nos incentivarem  cada vez que a nossa energia estivesse baixa, mas não temos essas figuras em nosso cotidiano – precisamos ser nossos próprios animadores! Para conseguirmos manter uma rotina saudável, precisamos identificar o que vai nos ajudar a manter nosso movimento em direção aos sonhos, sejam ligados à saúde, à profissão, à família.

Existem dois tipos de motivação para o ser humano: extrínseca e intrínseca. Estes se distinguem pela sua origem, isto é, se é uma motivação externa ou interna.

As motivações extrínsecas surgem do nosso ambiente externo, e muitas vezes envolvem recompensas, como troféus, dinheiro, reconhecimento social ou elogios, que logo depois passam, pois não têm efeito duradouro por fazer parte de um ambiente em constante movimento.

Já a motivação intrínseca tem origem em necessidades e fatores internos a nós, está relacionada com a nossa forma de ser, com nossos interesses, nossos gostos e prioridades. Neste tipo de motivação, não há necessidade de existir recompensas, visto que a tarefa em si tem significado para nós mesmos. A motivação interna produz uma ação que vai conduzir a uma gratificação pessoal e duradoura.

Muitas vezes vivemos em busca de motivações externas: daquele elogio do nosso chefe, daquele reconhecimento do nosso parceiro, daquela recompensa monetária. Mas, e quando a gente muda de chefe? De parceiro? E o dinheiro acaba? A motivação também termina?

Claro que não – mas para isso precisamos encontrar as motivações dentro de nós. Olhar bem no fundo do coração para identificar o que mantém a chama de luz acesa.

Podemos (e devemos!), sim, usar a motivação externa, afinal, quem não gosta de um elogio?  Mas é importante que também tenhamos fortes motivações internas em nossa vida. Pois o objetivo final da motivação é a realização pessoal, a conquista de metas e superação de obstáculos. As motivações são o motor que aciona a nossa máquina de sonhos. É a energia que movimenta nossos desejos. Busque as suas, e faça valer cada minuto do seu dia!

Sharon Sarah Sachs Feder
Psicóloga formada pela Brown University (EUA) e Coach de Saúde e Bem-Estar. Sócia e diretora administrativa da Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar.

“Transformar a realidade que atuamos para incluirmos novos modelos de gestão de saúde que sejam mais eficientes, empáticos, mensuráveis e personalizados. ”

Saiba mais sobre Sharon

Sharon Sarah Sachs Feder
Sharon Sarah Sachs Feder
Psicóloga formada pela Brown University (EUA) e Coach de Saúde e Bem-Estar. Sócia e diretora administrativa da Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar. “Transformar a realidade que atuamos para incluirmos novos modelos de gestão de saúde que sejam mais eficientes, empáticos, mensuráveis e personalizados. ” Saiba mais sobre Sharon
//]]>