NOVEMBRO AZUL | Uma história de força e superação

minuto, hora, relogio
Um minuto, por favor ou por presente
16 de novembro de 2017
Feedback
Você sabe o que é feedback não programado?
20 de novembro de 2017
Mostrar todos

NOVEMBRO AZUL | Uma história de força e superação

Novembro Azul, Câncer, Próstata

Nunca saberemos o quão forte somos

até que ser forte seja a única escolha.

Para marcar o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata o nCiclos traz a história de força e superação de Marcos Barreto, mostrando que além da importância do diagnóstico precoce e do tratamento, manter uma atitude positiva é essencial no processo de cura.

Por Marcos Barreto

Aos 51 anos, com estilo de vida bem saudável, no início de um novo relacionamento amoroso e com muita alegria de viver…

Acredito que as experiências vividas devem ser sempre lembradas e compartilhadas.

Há um ano atrás fui diagnosticado com um adenocarcinoma maligno na próstata – câncer de próstata. O primeiro sentimento que me ocorreu foi que chegou o meu fim.

Tudo começou em meados de setembro de 2016 quando comecei a ir ao banheiro com mais frequência que o habitual. Depois, com o aumento do volume da próstata, passei a ter dores e muita dificuldade para urinar. Foi quando comecei a investigar o que estava acontecendo.

No início as suspeitas eram de uma prostatite. Fiz o tratamento, mas o meu PSA não parou de aumentar. No final de novembro realizei exames mais profundos, já acreditando que era um câncer.

O Diagnóstico

Comecei fazendo uma biópsia da próstata que confirmou a suspeita. A partir daí, fiz RX do tórax, tomografia computadorizada e cintilografia para ver a extensão do câncer.

Os exames confirmaram que o câncer já tinha metástases na região pélvica e nos ossos da bacia. Todos esses exames foram feitos de forma particular para adiantar o processo.

De posse dos exames recorri ao SUS para iniciar o tratamento. Fui muito bem atendido e gostaria de dizer que o SUS funciona bem, desde que estejamos bem orientados. O fato de ter feito os exames de diagnósticos de forma particular adiantou o processo em no mínimo 3 meses. Durante o tratamento realizei três cirurgias (duas RTU* e uma Orquiectomia*) e 35 sessões de radioterapia.

Novembro Azul, câncer de próstata

Após o tratamento o meu PSA total caiu de 47,97 (geralmente os indivíduos saudáveis têm valores de PSA total inferiores a 4 ng/m) para 1,93. Não estou curado, mas a doença está controlada. Agora terei que fazer exames de três em três meses para acompanhar e confirmar se o PSA continua caindo.

Durante este processo estudei muito
para tentar entender o que estava
acontecendo comigo de uma
forma bem realista.

Sempre ouvi dizer que não tendo casos na família é mais difícil o câncer aparecer e que que o câncer é uma doença silenciosa e sem dor.

Pois é, não existem casos semelhantes na minha família e a dor é parte da doença. Para piorar, estou com 51 anos e o câncer na minha idade é altamente agressivo, pois as células multiplicam rapidamente.

Quero deixar uma mensagem a todos que estão lendo este texto: os exames de PSA e de toque devem ser realizados a partir dos 40 anos (há 3 anos já fazia o acompanhamento). Não existe câncer igual, cada doença é única, mas a minha história pode ajudar várias pessoas que estão no início do processo a adiantar etapas e buscar o tratamento rapidamente. Como qualquer câncer, quanto mais no início for descoberto, maiores são as chances de cura.

Outro ponto muito importante é não se entregar a doença. Em nenhum momento deixei o câncer me levar para a cama e nem deixei de fazer as coisas que gosto. A dança é uma delas.

Peço a todos que parem por alguns minutos e mandem energias positivas para aquelas pessoas que estão passando por uma história de câncer.

Acredito que as energias chegam até nós quando somos lembrados. Não deixe de ligar para a pessoa adoentada. Caso ela não queira falar, procure fazer chegar até ela uma mensagem de solidariedade. Quando tudo passar você verá que sua amizade cresceu.

O que aprendi com tudo isso?

Aprendi que os valores da vida são outros. Ser é melhor que ter.

A maior transformação foi viver intensamente cada momento. Parei de me aborrecer com pequenas coisas e passei a valorizar ainda mais as pessoas próximas de quem gosto. Amar mais…

Por fim, deixo uma mensagem que recebi em um cartão de uma criança com câncer durante meu tratamento e que quero compartilhar com todas as pessoas que estão no processo: “CONTINUE SENDO FORTE.”

Um dia de muita luz, saúde, alegria e paz todos.


Saiba mais informações importantes sobre o Câncer de Próstata nesse infográfico ou clique aqui para baixar o arquivo em PDF

 

*RTU – É uma cirurgia é uma das mais realizadas pelos urologistas com objetivo de desobstruir da uretra, quando comprimida pela próstata.

* Orquiectomia é a remoção cirúrgica dos testículos, que produzem a maioria da testosterona do corpo. Apesar de ser um procedimento cirúrgico, a orquiectomia é considerada uma terapia hormonal, pois seu objetivo é interromper a produção de testosterona.


Leia também o texto sobre Outubro Rosa

comentários