Quais os sinais de que você está numa relação de mentoring?

Vida Plena e Colaboração: dois lados de uma mesma moeda
16 de maio de 2017
PODcast – Sua vida no mundo moderno
16 de maio de 2017
Mostrar todos

Quais os sinais de que você está numa relação de mentoring?

Mentoring (mentoria) é um processo relacional em que uma pessoa (mentor), com base em seu saber e sua experiência, estimula e influencia a evolução de outra pessoa (mentorado).

Esse processo pode acontecer de maneira intencional e formal, o que tem se tornado cada vez mais comum no ambiente organizacional. Mas, com a disseminação dessa ferramenta que tanto auxilia no desenvolvimento humano, acabamos esquecendo que o mentoring, em sua forma original, acontece de maneira espontânea, informal e, muitas vezes, sem que haja consciência de que esse tipo de processo relacional está acontecendo.

É muito provável que você já tenha vivido uma relação de mentoring e nem faz ideia disso. Eu mesmo posso dizer que tive grandes mentores em minha vida, porém, só pude ter consciência do processo e reconhecer aquelas pessoas como meus mentores quando passei a estudar e entender o mentoring.

O inverso também já aconteceu: mentorei muitas pessoas e só me dei conta disso muito tempo depois, quando, por exemplo, algumas me procuraram para agradecer. Imagine ser convidado para um almoço por um ex-liderado, alguém que você não vê há mais de 10 anos, e ouvir dele: “Obrigado por tudo o que você fez na minha vida. Todas aquelas nossas conversas em que você me escutava atentamente, me orientava e aconselhava, inclusive sobre questões da minha vida pessoal, me ajudaram muito, foram decisivas. Hoje até sou professor universitário, e muito disso devo a você”.

Pois é, fiquei surpreso. Mas esse tipo de situação não é um caso isolado e, claro, não acontece só comigo. O mentoring ocorre normalmente na vida das pessoas, só que muitas vezes elas não se dão conta do que está acontecendo. Porém, com a popularização e o estudo intensificado do assunto, fica mais fácil reconhecer os mentores da nossa vida, e também ser reconhecido por quem mentoramos.

Abaixo estão listadas as principais atitudes e os comportamentos de um mentor, para que você descubra se está ou se já esteve em uma relação de mentoring. É bom lembrar que nem todas as situações descritas acontecem em todos os casos. O mais comum, na ocorrência do mentoring, é a presença das quatro primeiras.

  • É capaz de aceitar o outro da maneira como é, acolhendo sem prejulgamentos. Na prática, trata o outro sem hierarquia, deixando-o à vontade para ser quem realmente é e para expor suas dificuldades;
  • Tem um saber e atitudes que o outro considera exemplares e anseia por também possuir;
  • Orienta o outro, oferecendo sugestões, atalhos e outros recursos que o ajudem a alcançar seu objetivo;
  • Escuta o outro de forma atenta e reflexiva, desenvolvendo diálogos construtivos que servem de base para o processo de aconselhamento. Neste processo, compartilha experiências pessoais e profissionais semelhantes às que o outro está vivendo, como forma de oferecer uma fonte para reflexão e aprendizado;
  • Alerta o outro para que ele evite riscos desnecessários que possam comprometer seu desenvolvimento e sua imagem no ambiente em que atua;
  • À medida que o outro se desenvolve, começa a criar oportunidades para que este demonstre suas competências. Por exemplo: expondo o outro a situações em que antes não saberia como agir;
  • Quando tem condições para tanto, defende para o outro posições de maior relevância dentro do contexto em que ele está se desenvolvendo;
  • Demonstra que confia na capacidade do outro, dirigindo a ele um interesse autêntico pelo seu desenvolvimento e sucesso;
  • Permite abertura para um relacionamento mais próximo, propiciando, em alguns casos, o surgimento de uma forte amizade.

Aí estão situações comuns numa relação de mentoring. Você consegue identificar a ocorrência de algumas delas na sua vida? Aconteceu com você no papel de mentor ou de mentorado? Que tal refletir sobre isso?

Até o próximo artigo!

Paulo Erlich
Mestre em Gestão Empresarial (FBV), com pesquisa em Mentoring. Coach, consultor, facilitador, palestrante e formador de mentores e coach pessoal e executivo. É fundador e diretor da Erlich uma consultoria com foco no desenvolvimento de pessoas e organizações.

“Aqui vou falar sobre o verdadeiro significado do Mentoring e o valor desse recurso de desenvolvimento humano. Pretendo trazer reflexões para incentivar as pessoas a estabelecer relacionamentos harmônicos e produtivos, nos mais diversos contextos pessoais e profissionais.”

Saiba mais sobre Paulo

Paulo Erlich
Paulo Erlich
Mestre em Gestão Empresarial (FBV), com pesquisa em Mentoring. Coach, consultor, facilitador, palestrante e formador de mentores e coach pessoal e executivo. É fundador e diretor da Erlich uma consultoria com foco no desenvolvimento de pessoas e organizações. “Aqui vou falar sobre o verdadeiro significado do Mentoring e o valor desse recurso de desenvolvimento humano. Pretendo trazer reflexões para incentivar as pessoas a estabelecer relacionamentos harmônicos e produtivos, nos mais diversos contextos pessoais e profissionais.” Saiba mais sobre Paulo
//]]>