Como combater o tabagismo e estimular uma vida saudável

Sonhos, realização
A simplicidade como ferramenta para realizar sonhos
22 de outubro de 2018
adiar, tempo
Procrastinar, adiar, deixar para depois… Por quê?
25 de outubro de 2018
Mostrar todos

Como combater o tabagismo e estimular uma vida saudável

fumar, tabagismo, cigarro

Hábito preocupante e perigoso, o tabagismo tem atingindo cada vez menos a população. Porém, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que ainda hoje mais de cinco milhões de mortes por ano ocasionadas pelo cigarro. Comemorado no dia 31 de maio, o Dia Mundial sem Tabaco, visa alertar e conscientizar sobre a prática que pode causar dependência física, psicológica e comportamental.

O tabagismo é um vício, um comportamento que pode ser corrigido, evitando diversos tipos de câncer no futuro e outras complicações de saúde. De acordo com alguns estudos, o passo mais importante para combater o tabagismo é a motivação para mudança – independente do tratamento escolhido.

O modelo de mudança comportamental contempla cinco estágios e é importante para evitar recaídas

Um método que tem dado resultado é o Coaching de Saúde e Bem-Estar, que acelera o processo de mudança comportamental e aumento da qualidade de vida e adesão a tratamentos. Através de ferramentas específicas, o coach e o paciente estabelecem metas pessoais como por exemplo, parar de fumar. A abordagem visa focar no autocuidado para proporcionar um novo estilo de vida, aumento da autoestima, auto eficácia e empoderamento.

Além do tabagismo, o foco do coaching é combater as epidemias de obesidade, diabetes, sedentarismo, má alimentação, estresse crônico e insônia. O modelo de mudança comportamental tem cinco estágios: pré-contemplação (nem pensou em parar de fumar), contemplação (está pensando sobre a mudança), preparação (começou a realizar algumas iniciativas), ação (efetivamente iniciou alguma mudança) e manutenção (está há mais de 6 meses realizando o novo comportamento). Todas as etapas desse processo são importantes para evitar possíveis recaídas.

Seguem 10 dicas para parar de fumar:
1 – Torne consciente o seu desejo de parar de fumar

O primeiro passo é tornar consciente e se comprometer com o desejo de parar de fumar. Comprometer-se consigo mesmo e comece a se preparar para tomar alguma ação.

2 – Criar associação negativa ao ato de fumar

Hoje o cérebro de quem fuma associa prazer ao cigarro.

Para começar a parar de fumar, é necessário associar o ato de fumar com consequências negativas. Para isso, você pode pesquisar os efeitos negativos de cigarro, conversar com pessoas que sofrem com câncer de pulmão e enfisema pulmonar. Veja fotos, livros ou vídeos.

Para que a associação seja criada, é importante que faça repetidamente, até que fique registrado no seu cérebro que o cigarro equivale a dor e não prazer.

3 – Procure suporte social

Comprometa-se publicamente que vai parar. Use as redes sociais como Facebook, instagram e Twitter. Compartilhe a notícia com seus pais, amigos, familiares e colegas de trabalho. Quando temos suporte das pessoas ao nosso redor, maior a probabilidade de sucesso! Estas pessoas irão ajudar nesta jornada.

4 – Previna as desculpas

O cérebro sentirá falta do cigarro. Então, ele tentará encontrar formas para você voltar a fumar através de racionalizações (as tais “desculpas”). Essas desculpas serão algo como “só vou fumar na balada” ou “tive um dia difícil, eu mereço um cigarro.”

Antecipe todas essas desculpas: escreva-as uma a uma em um papel ou anote no seu celular e carregue com você. Quando se pegar dando uma desculpa para acender um cigarro, veja que você já sabia que ia fazer isso. E jogue o cigarro fora junto com a desculpa.

5 – Presenteie-se a cada conquista!

Associe prazer a não fumar: se presenteie com recompensas!

Evitou o cigarro por hoje? Presenteie-se! Use o mesmo dinheiro que você usava para comprar cigarros para comprar algo que você goste – roupas, livros, sapatos, etc!

De novo, você tem que fazer isso repetidas vezes até que seu cérebro entenda que não fumar é igual a prazer.

6 – Elabore um plano de ação

É importante ter um planejamento para conseguir parar de fumar efetivamente.

Use o conhecimento e as tecnologias disponíveis para parar de fumar (existem até aplicativo que auxiliam!). Pesquisa, veja o que funciona para você e sempre que possível, procure o acompanhamento de um especialista.

Trace um plano com metas específicas e realistas e prazos definidos para a sua redução do cigarro até o completo abandono do vício.

7 – Crie um novo bom hábito

Você está largando um mau hábito. A maneira mais eficiente para não voltar a ele é substituí-lo por um bom. Você pode trocar o cigarro por alguma atividade física como correr, nadar, pedalar. Ou uma atividade de lazer como ler, ouvir música, cozinhar!

Escolha um hobby ou uma paixão para ocupar sua mente e não com o pensamento obcecado no cigarro.

8 – Viva um dia de cada vez

Não pense no longo prazo, pense no dia de hoje. Você não precisa pensar no resto da sua vida, você precisa viver o presente. Dê pequenos passos. Pense que não vai fumar por hoje, apenas hoje.

Levar um dia após o outro é uma maneira mais eficaz de lidar com o vício. Foque no momento em presente, em não fumar um cigarro hoje.

9 – Seja positivo

Enfatize as coisas boas de estar parando de fumar. Faça uma lista de benefícios com a cessação do tabagismo: melhoria da saúde, aumento da disposição, maior produtividade no trabalho, tempo de sobra para ficar com sua família e amigos!

Os estudos demonstram que ao focar no positivo, alteramos o circuito neural e ensinamos nossa mente a perceber as conquistas. Comemore cada uma delas!

10 – Entenda que a recaída vai fazer parte

A recaída vai fazer parte do processo – e então quando ocorrer, aproveite o momento para refletir: o que causou? Como posso evitar as próximas?

Nossos relapsos aparecem para nos fortalecer, logo não desista.


Aproveite para ler: Mudança de comportamento: como medir os resultados?


Cadastre abaixo o seu e-mail e receba os destaques do nCiclos

Sharon Sarah Sachs Feder

Psicóloga formada pela Brown University (EUA) e Coach de Saúde e Bem-Estar. Sócia e diretora administrativa da Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar.

“Transformar a realidade que atuamos para incluirmos novos modelos de gestão de saúde que sejam mais eficientes, empáticos, mensuráveis e personalizados. ”

Saiba mais sobre Sharon

Sharon Sarah Sachs Feder
Sharon Sarah Sachs Feder
Psicóloga formada pela Brown University (EUA) e Coach de Saúde e Bem-Estar. Sócia e diretora administrativa da Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar. “Transformar a realidade que atuamos para incluirmos novos modelos de gestão de saúde que sejam mais eficientes, empáticos, mensuráveis e personalizados. ” Saiba mais sobre Sharon
0